A fitoterapia vem da junção das palavras gregas phyton (planta) e therapeia, que vem do verbo therapeuo (cuidar, tratar). Portanto, é o uso de plantas medicinais para tratar ou prevenir doenças. Na fitoterapia as plantas são usadas sem a adição de fórmulas e substâncias ativas isoladas, o que faz com que o tratamento seja totalmente natural.

Beneficios dos fitoterápicos e plantas medicinais

Os profissionais que fazem uso dos medicamentos fitoterápicos para tratamentos de diversas doenças fazem o uso de plantas cujo uso tradicional é sustentado por pesquisas científicas modernas e testes clínicos.

Fitoterapia Chinesa

Os seres humanos lidam com doenças e malefícios à saúde desde o começo de sua existência, por isso, estiveram sempre buscando por maneiras de conseguir tratar de forma eficaz aos mesmos. A fitoterapia chinesa é um dos métodos mais tradicionais para a cura que conhecemos na humanidade.

Livros de fitoterapia

livros de fitoterapia

Os livros de fitoterapia contêm tratamentos, receitas, explicações e muitas outras dicas que vão te ajudar a escolher qual o melhor tipo de medicamento para você e como usar esses medicamentos para aumentar seu bem estar.

Emagrecimento com fitoterapia

fitoterapia emagrecimento

Você sabia que a fitoterapia e o emagrecimento andam de mãos dadas? Alguns fitoterápicos contêm substâncias de origem natural que são a fórmula perfeita para o emagrecimento.

De acordo com o Conselho Brasileiro de Fitoterapia (Conbrafito), pode-se considerar fitoterapia o uso de plantas medicinais ou bioativas, ocidentais e/ou orientais, in natura ou secas, plantadas de forma tradicional, orgânica e/ou biodinâmica. Elas podem ser apresentadas como substâncias vegetais ou substâncias derivadas vegetais e diferentes formas farmacêuticas.

Mesmo com o avanço da ciência, o tratamento fitoterápico tem sido cada vez mais usado e reconhecido nos meios médicos e científicos. Um dos motivos é a ação terapêutica comprovada cientificamente em muitos produtos.

Acredita-se que essas práticas terapêuticas tenham surgido por volta de 8.500 a.C., se instalou no conhecimento popular e depois passou para a esfera científica.

Como funciona a fitoterapia?

Agora que já aprendemos um pouco sobre o que é e de onde veio, está na hora de falar como funciona esta terapia. Trata-se de trabalhar com as ervas e vegetais indicados para cada tipo de doença. Como existe uma infinidade de espécies, cada uma com suas características e qualidades, é importante entender as especificações de cada uma para saber quais doenças elas tratam e quais sintomas previnem.

O paciente que está fazendo fitoterapia não pode se automedicar e deve seguir os horários e dose indicados pelos médicos para tomar os medicamentos. Isso porque, ao contrário do que muitos pensam, os remédios naturais também têm contraindicações e podem até levar a uma intoxicação.

Estas plantas são manipuladas e seu princípio ativo é receitado pelos médicos da área ou farmacêuticos, que também indicam as doses para cada paciente. Além do princípio ativo terapêutico, a planta pode conter substâncias tóxicas, substâncias alergênicas, contaminação por agrotóxicos ou por metais pesados e pode interagir com outras medicações, causando danos à saúde. A regra de ouro é: se não foi receitado, não pode ser usado. Busque sempre também comprar os medicamentos em um lugar de confiança, como as farmácias de manipulação.

Quando devo procurar a fitoterapia?

Para quem ainda está na dúvida, vale ressaltar que a fitoterapia tem excelentes resultados no combate e prevenção das doenças. É um tratamento muito recomendável para quem quer fugir de medicamentos tradicionais. Uma série de tratamentos pode ser bem sucedido com a fitoterapia. Algumas das patologias para as quais ela pode ser indicada são:

  • Tendinite
  • Doenças causadas por colesterol alto ou triglicerídio alto
  • Insônia
  • Cansaço extremo
  • Dores musculares
  • Problemas nos rins
  • Transtornos intestinais
  • Problemas causados por estresse
  • Doenças do coração
  • Entre outros

Não se esqueça de relatar ao seu médico ou profissional certificado de fitoterapia todos os seus problemas e sintomas. Eles devem ter todas as informações para receitar uma mistura de ervas correta para o seu caso.

Fitoterápicos de volta ao topo

Após anos esquecidas, as plantas medicinais e fitoterápicos voltaram a ser bastante procurados. Isso pode ser creditado ao seu alicerçamento em aspectos sociais e econômicos. Os medicamentos sintéticos são muito caros para se pesquisar e desenvolver, as matérias-primas são difíceis de conseguir e ainda existe toda a burocracia das patentes. Sem contar que os tratamentos naturais estão presentes na humanidade há milhares de anos.

Esta tendência fez com que a imprensa divulgasse mais as informações sobre as vantagens das plantas medicinais e fitoterápicas. Aí começou um movimento que multiplicou as casas comerciais e farmácias especializadas em ervas. Paralelo a isso, os medicamentos sintéticos começaram a ser substituídos por medicamentos fitoterápicos e produtos de origem natural, em todo o mundo.

Vantagens e riscos da Fitoterapia

A fitoterapia pode ser feita por meio de chás, de cápsulas ou de ultradiluições. No primeiro caso, dependendo da planta, a variação de concentração de um princípio ativo em chás pode ser muito grande. Dessa forma pode ser difícil atingir uma faixa terapêutica segura em algumas plantas.

As cápsulas industrializadas têm um risco de contaminação reduzido, já que existe todo um processo de controle de qualidade da matéria prima, e mesmo assim a variação na concentração do princípio ativo pode chegar a 100%. Já nas ultradiluições, não há risco de intoxicação por excesso de determinado princípio ativo.

À medida que os princípios ativos são descobertos, eles são isolados e refinados, de modo a eliminar agentes tóxicos e contaminações, e as doses terapêuticas e tóxicas são definidas com segurança. Há muitos benefícios na fitoterapia, se ela for feita de modo consciente e com a orientação de um profissional qualificado.

Certamente isso também lhe interessará:

 

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 4.5/5 (2 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário